RESPEITÁVEL PÚBLICO …

(Por Edson Carlos Contar)
Se a vida é pão e circo,
Sou mais circo do que pão.
Sou palhaço, trapezista,
Sou o mágico, o artista,
Sou herói e sou vilão...
Domador de contratempos,
Ritmista e equilibrista,
Faço rir, faço chorar.
Sob a lona do universo,
Me apresento em prosa e verso,
Aos aplausos do sonhar...
O parco pão eu divido,
Com selvagens animais,
E se no trapézio vacilo,
Batem palmas, querem mais...
Se provoco poucos risos
Ou , na corda eu oscilar,
Não há truques ou magia,
Nem platéia, nem coxia,
Pro meu show continuar.
Mesmo só no picadeiro,
Me entrego por inteiro,
No show que a vida escreveu...
Tem meu jeito, minha cara,
Show que é vida e que não pára,
Onde o espetáculo, sou eu!...


Poema em homenagem ao Teatro e Circo, recentemente premiada como Poema Destaque 2011 pelo "Grupo Alma,Arte e Poesia", de São Paulo. Esse é o 87º prêmio do autor, Edson Contar, em academias e sites do Brasil e exterior.

Parabéns a todos que se dedicam com amor e paixão ao Teatro e Circo!

Merdas sempre.

0 comentários:

Postar um comentário